25 ANOS
DE CIRCULAÇÃO ININTERRUPTA
1993-2018
Rua Eleotério Tavares, 248 – Rocio Pequeno
(47) 3444.1926 | São Francisco do Sul - SC
jornalnossailha@jornalnossailha.com.br

Prefeito e Secretária dde Turismo conversam sobre a recepção de Navios de Cruzeiros na Capitania dos Portos. Destaque

Cmte Raphael Pinto recebeu o prefeito Renato Lobo e a Secretária de Turismo Jamille Machado Doaut na Delegacia da Capitania dos Portos em SFS. Cmte Raphael Pinto recebeu o prefeito Renato Lobo e a Secretária de Turismo Jamille Machado Doaut na Delegacia da Capitania dos Portos em SFS.

Prefeito e Secretária dde Turismo conversam sobre a recepção de Navios de Cruzeiros na Capitania dos Portos.

O prefeito Renato Gama Lobo e a secretária municipal de Turismo, Jamille Machado Douat, foram recebidos no último dia sete (7) de agosto, pelo delegado da Capitania dos Portos de São Francisco do Sul, capitão de corveta Raphael Faria Pinto, para tratar de assuntos relacionados à recepção de navios de cruzeiro na Baía Babitonga, entre outros. Segundo Jamille, está prevista a chegada de um navio alemão, no dia 14 de janeiro, com 650 passageiros. “Não recebemos um comunicado oficial, mas agência que fará o receptivo, contratada para fazer a operação, entrou em contato com a secretaria. Estamos trabalhando com a MSC para escalas regulares, mas não temos um ponto de atracação nem para fundear esses navios. A autorização atual é para navios de até 210 metros, mas a MSC tem projetadas 19 escalas de navios maiores, com até 278 metros”, afirmou. Ainda de acordo com a secretária, foi solicitado junto ao Porto de São Francisco do Sul uma nova batimetria (medição de profundidade) da baía Babitonga, que deverá ser iniciada na próxima segunda-feira, dia  onze(11). O delegado da Capitania dos Portos capitão-de-corveta Raphael Faria Pinto, informou que a Carta Náutica vigente permite decidir a possibilidade de operação de navios de cruzeiro na Baía Babitonga. “Hoje temos condições de opinar se este ou aquele navio pode operar. Aqui no porto atracam navios todos os dias. Além do comprimento do navio, outros dados são levados em conta, como o calado e a largura, no momento de decidir se ele possui parâmetros operacionais aceitáveis para adentrar na Baía Babitonga”, disse o comandante Raphael Pinto. Diante dessa informação, o prefeito solicitou que seja enviada às operadoras de cruzeiros a Carta Náutica em vigor para a formalização das operações. “Este é um tema importante para o desenvolvimento do turismo náutico em São Francisco do Sul. Temos já os parâmetros de profundidade do canal, dos fundeios e do canal de acesso já estão aí. Eles só precisam mandar a tipologia dos navios e o que necessitam, que a Capitania avalia se pode ou não. Normalmente, esses navios de cruzeiro têm calado de 6m80cm, 7m, no máximo”, disse o prefeito Renato Gama Lobo. Outro tema em discussão foi a possibilidade de visitação turística à Ilha da Paz e ao farol. O antigo cais que existia na ilha caiu há alguns anos, e o prefeito solicitou à Praticagem São Francisco a elaboração do projeto para a construção de um novo cais de atracação. A ideia é tentar viabilizar os recursos para a obra via Ministério da Justiça, que abriu edital de projetos alinhados ao turismo. Também foi solicitado apoio da Capitania dos Portos ao projeto Navega São Chico, para aulas de vela para crianças e adolescentes do município e que será executado, a partir de setembro, em uma parceria entre a Prefeitura (Secretarias de Turismo, Esporte, Assistência Social e Educação), a Associação dos Amigos do Museu do Mar, Museu Nacional do Mar, o Clube Náutico Cruzeiro do Sul e a Marinha do Brasil.