25 ANOS
DE CIRCULAÇÃO ININTERRUPTA
1993-2018
Rua Eleotério Tavares, 248 – Rocio Pequeno
(47) 3444.1926 | São Francisco do Sul - SC
jornalnossailha@jornalnossailha.com.br

Terminal Gás Sul (TGS) avança no cronograma em São Francisco do Sul (SC) Destaque

Terminal Gás Sul (TGS) avança no cronograma em São Francisco do Sul (SC) Foto Arquivo
Terminal Gás Sul (TGS) avança no cronograma em São Francisco do Sul (SC)

O incremento na oferta de gás natural em até 50% para a Região Sul está perto de se concretizar. À frente do projeto do Terminal Gás Sul (TGS), a Golar Power protocolou, nesta sexta-feira (13/11), os documentos necessários para o pedido de Licença Ambiental de Instalação (LAI), junto ao Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina. Esta é a etapa final para obter a autorização de construção junto à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A partir daí, o órgão ambiental tem, no mínimo, 30 dias para se manifestar. A expectativa, não só da empresa, como de todo o mercado, é de que as obras se iniciem em 2021.

 

A expansão do gás natural, além do que é escoado pelo Gasoduto Brasil-Bolívia (Gasbol), vai beneficiar o desenvolvimento de indústrias locais, como a de cerâmica, de metalmecânica e de vidro, além de suprir a demanda de termelétricas nas regiões próximas ao empreendimento. Localizado na Baía Babitonga, no município de São Francisco do Sul, o TGS terá capacidade para armazenar GNL – Gás Natural Liquefeito, de diversos supridores, fornecendo até 15 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

 

O empreendimento vai proporcionar mais segurança energética à região Sul, garantindo o fornecimento de gás natural e um aumento na disponibilidade desse combustível de transição, o que será um fator de atração de novos investimentos para a região. “Estamos convictos de que a chegada desse Terminal levará muitos benefícios do ponto de vista socioambiental às cidades do entorno, além de dar condições para a expansão da economia desses municípios, que hoje não contam com o suprimento”, afirma Celso Silva, vice-presidente da Golar Power no Brasil.

 

Caso o cronograma das chamadas públicas para aquisição de gás natural pelas distribuidoras venha a ser realizado dentro dos prazos, a previsão é de que o TGS possa entrar em operação comercial em 2022. Dessa forma, a equipe da Golar Power, à frente do projeto, mantém tratativas com as companhias distribuidoras locais para participação nos processos de Chamada Pública para aquisição de gás natural, bem como com projetos de geração termelétrica, novos e existentes, para a participação nos leilões de energia nova.